24 de jan de 2010

Microsoft admite que sabia da falha no Internet Explorer desde Agosto



Os recentes ataques por parte do Governo Chinês a várias empresas internacionais, incluindo o Google, só foram possíveis devido a uma falha de segurança do internet Explorer que afeta desde a versão 6 até á 8 e em sistemas operacionais desde o 2000 até ao mais recente windows 7, no entanto para este ataque o Governo Chinês utilizou o IE6, de realçar que o Internet Explorer 6 é o navegador mais usado na Ásia.
Agora o inadmissível é a Microsoft ter conhecimento desta falha grave que afeta os seus navegadores, desde de Agosto de 2009 e nada ter feito para resolver a situação, tal descaso e falta de respeito para com os usuários, levou com que Países como Alemanha e França pedissem às Pessoas, Organizações e Instituições a abandonarem o navegador da Microsoft, ou seja, devido á falta de credibilidade do internet Explorer e a falta de competência e responsabilidade da Microsoft para com os usuários levou com que Dois Países tomassem uma atitude inédita.
Declaração da França pode ser vista aqui: BULLETIN D'ALERTE DU CERTA
Declaração da Alemanha pode ser vista aqui: Kritische Sicherheitslücke im Internet Explorer

Mais informação sobre o ataque Chinês: idgnow
Atualização para o Internet Explorer pode ser feita pelo windows update ou aqui no boletim de segurança da Microsoft (MS10-002)
Contra risco de invasão, Microsoft recomenda atualizar para Internet Explorer8






Nenhum comentário:

Postar um comentário